Mesmo tendo sido lançado há quase dois anos, muitos usuários ainda se sentem pouco à vontade com o Windows 7, versão mais recente e, de longe, mais avançada deste que é o sistema operacional de maior sucesso de todos os tempos. Os que mais costumam reclamar são os saudosos do valoroso Windows XP. Também pudera: com seus mais de dez anos de vida (foi lançado em 2001 e, embora tenha sido sucedido pelo Vista em 2009, seu suporte só foi descontinuado em 2010), fica difícil se acostumar com algo diferente, não é?

 

No entanto, mesmo os críticos mais ferrenhos admitem que o Windows 7 representou um grande salto de qualidade. Além de contar com uma interface mais limpa e intuitiva, seu núcleo operacional, tecnicamente chamado de “kernel”, ganhou aprimoramentos que promoveram mais estabilidade e, principalmente, segurança contra injeções de softwares maliciosos, seja por meio de softwares de terceiro ou sites pouco confiáveis, ou mesmo invasões de criminosos virtuais pela internet. Por isso e muitas outras razões, o Windows 7 é considerado não só pela imprensa especializada, mas também pela franca maioria dos próprios consumidores como a melhor versão do Windows de todos os tempos.

 

Para quem estava acostumado com o XP, não adianta ficar “batendo bumbo” para o Windows 7. Afinal, não dá para deixar de admitir que algumas coisas foram mudadas de lugar como o acesso ao Windows Explorer, que agora conta com um ícone exclusivo para ele no lado esquerdo da Barra de Tarefas, ou mesmo para a Rede, cujo ícone também foi incluído na janela do Windows Explorer, no final da árvore de arquivos que fica no lado esquerdo da respectiva janela. E é para essa galera que nós trabalhamos. É claro que não é só para os “órfãos do XP” que dedicamos nosso tempo, mas temos que admitir que nos sentimos ainda mais estimulados a dar o melhor de nós mesmos para convencê-los que o Windows 7 é muito mais do que um sistema operacional “bonitinho” e sim a evolução desta plataforma líder de mercado há tanto tempo.

 

E então? Vamos conhecer mais sobre o Windows 7? Pode acreditar: uma vez que se acostumar, não vai querer saber de outra coisa!