Se há um software que pode ser considerado como o mais tradicional do mundo Windows, ele só pode ser o Paint (programinha que já foi conhecido como Paintbrush). Presente no sistema operacional desde a versão 1.0, é um aplicativo com vocação natural para as artes. Por meio dele, muita criança teve seu primeiro contato com a informática, já que se trata de um editor gráfico com ferramentas básicas e interface de usuário leve e intuitiva.

 

E além de oferecer o essencial para a criação de desenhos à mão livre (caso tenha um computador com tela sensível ao toque, então, a experiência de se desenhar na tela LCD se aproxima muito à equivalente em uma folha de papel), Paint permite a edição básica de fotos digitais ou ilustrações nos formatos JPEG, GIF, TIFF e PNG. E desde o Windows 7, o Paint foi revitalizado ao herdar a premiada interface Ribbon adotada pela última versão do pacote Microsoft Office, além de se tornado ainda mais fácil de ser operado.

 

Que tal uma aulinha prática sobre as ferramentas mais essenciais do Microsoft Paint? Então é só visitar a página que preparamos com diversas dicas e tutoriais para você extrair o máximo deste simples, mas valente aplicativo.